Ajudar Mais Animais

Mãe acorrentada com um filho num bidão: o crime é nosso, mas quem cumpre a sentença são eles

Nenhum mal fizeram, mas vivem acorrentados pelo pescoço uma vida inteira. Para os cães — animais altamente sociais — este é um castigo pior do que a morte. Privados de passeio, brincadeira e interacção social, e sem receberem carinho, estes animais não vivem, limitam-se a existir sem dignidade.

Não chega discordar deste abuso, é preciso condená-lo publicamente e amplamente. Dar voz a estes animais que sofrem na pele a ignorância e insensibilidade dos humanos é dever de todos.

Ajudar Mais Animais

Felizmente, a convivência mais próxima com animais de companhia tem vindo a mostrar a cada vez mais pessoas que, tal como nós, os outros animais podem sofrer ou alegrar-se, sentir medo ou solidão, sentir frustração ou satisfação. Mas, ao mesmo tempo que tomamos consciência do sofrimento de alguns animais, a maioria de nós continua ainda a ignorar (e a desrespeitar) os milhares de animais que sofrem e morrem longe da nossa vista, entre as quatro paredes de uma exploração agrícola, de um laboratório ou de um matadouro. E se o cão acorrentado nos toca mais facilmente o coração, o porco que é criado, explorado e morto pela sua carne não é certamente menos injustiçado.

Num mundo cheio de violência injustificada contra a qual pouco podes fazer, existe algo onde só dependes de ti para fazer toda a diferença: